sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Sem gasosa, Coxas & Motoqueiros

Quem conhece o meio motociclístico brasileiro já ouviu falar de união, irmandade, paz, companheirismo entre outros valores que estão escritos em coletes, paredes, motos, tatuagens e tudo quanto é parafernalha.


Na prática já passei por algumas situações que os únicos "motociclistas" que estavam prontos para me ajudar no momento de aperto foram os motocas, os cgzeiros, cachorro-louco, que pegaram sua 125 e me ajudaram a empurrar até o posto mais próximo. Seja por descuido meu que acabou a gasosa, eu via os coxas passando com suas Harleys reluzentes na Avenida do Estado, mal olhavam para o lado.
Lembrando que muitos "Motociclistas" vivem disparando imagens pela rede e frases de que quase são superiores aos motoqueiros por terem comportamento civilizado, bom mocinho, politicamente correto, etc, sem esquecer que temos também motoboys filhosdaputa.
Não vamos generalizar pois tenho camaradas que param suas Fat Boy's também para ajudar os motocas que passaram um aperto, mas na prática, quando tive quedas em grandes avenidas ou quando fiquei sem gasolina pleno meio dia aos 34°, foram os motocas que prestaram uma assistência.


A crítica aqui não é aos coxas em específico que passaram direto, mas na hipocrisia que se tem no meio motociclístico, na prática os motocas fazem isso uns com os outros, irmandade blah blah blah e foda-se sua custom abaixo de 800 cc. A real é que no aperto meu chapa, sozinho a gente só se fode, motociclista não está só no tipo de moto.
Um brinde aos motocas que usam ela no dia-a-dia não só no domingo de sol e conhecem o siginificado de ajudar um irmão. Moto é lifestyle, não pra fazer pose no fim de semana.