sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Prefiro o lifestyle

Prefiro o lifestyle!

É uma questão de preferência, não somente de poder aquisitivo, claro, há casos e casos. Acordar de manhã, dar uma checada básica se está tudo ok, abrir o portão, pegar o capacete (de preferência o aberto), óculos, partida, escape esportivo, cheiro, barulho e aceleração.



Alguns dos proprietários de moto kustom, por uma questão logística, como se movimentar no trânsito de São Paulo de forma mais fácil e econômica, preferem motos menores. Eu inclusive andei estudando a possibilidade de pegar uma pequena notável, deixar ao estilo café racer para utilizar durante a semana na rotina.

É uma escolha complicada para quem tem uma renda apertada como eu, mas por conta dessa escolha até no revés, na dificuldade, fui forçado a sair da minha zona de conforto. Sofri um acidente e o preço do conserto foi de valor absurdo, qual a solução? Encostar a moto na oficina mecânica de um amigo (Voodoo Choppers Hot Kustom Klub), ler o manual de serviço da moto, aprender mais seu funcionamento, aprender a mexer, não sozinho, no meu caso quando tinha dúvidas o amigo Marcelo com vasta experiência em motores e o Zé que tem um bom conhecimento em parte elétrica me davam um suporte.

Hoje novamente rodando com a kustom conheço muito melhor seu funcionamento, aprendi a fazer um diagnóstico com certa precisão dos problemas que ela foi apresentando até alinhar seu perfeito funcionamento. Quem sabe futuramente um curso de mecânica, pois, percebi que muitos mecânicos por aí não fazem uma boa manutenção em sua moto por questão de boa vontade mesmo.

A caminho do trabalho, motociclistas, bikers e motoqueiros reconhecem buzinam, batem papo, motoristas param ao lado pra conversar (esse guidão alto não cansa o braço?), a saída após o trabalho, o prazer de poder pilotar a moto que gosto e que quero pra mim, minha parceira, sem mimimi, selvagem, violenta, barulhenta estilosa. Pego um pequeno trecho de rodovia, chego em casa sem pressa, curtindo o rolê, a volta do trabalho.

Poderia estar em uma motoca menor, econômica, juntar dinheiro para uma cilindrada maior, gosto da minha 535! Desligo a criança e penso ao final do dia...


Prefiro o lifestyle!